quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Esparguete à bolonhesa


Olá!

Em dezembro do ano passado participei num sorteio do Continente para ganhar livros da Culinarim 1 e 2 da marca Vaqueiro e no início deste ano fui contemplada com os magníficos livros recheados de receitas deliciosas e algumas muito práticas para refeições do dia-a-dia. 



Já experimentei algumas receitas e a que hoje apresento é uma delas.
Já fiz massa à bolonhesa várias vezes (quem nunca fez?) mas esta receita foi a mais apreciada. Para já é a receita preferida.


Ingredientes:
  • 500 gr. de carne de porco picada
  • 1/2 chouriço de carne picado
  • 1 cebola grande
  • 2 dentes de alho
  • 1 lata pequena de tomate em pedaços
  • 1 colher (sobremesa) de manjericão seco e picado
  • 60 gr. de margarina Vaqueiro
  • Azeite q.b.
  • Sal e pimenta
  • 300 gr. de esparguete

Misturei a carne e o chouriço picados.
Num tacho levei a alourar a cebola e os dentes de alho picados na margarina Vaqueiro.
Juntei a carne e deixei cozinhar, mexendo de vez em quando, até a carne perder o tom avermelhado.
Adicionei o tomate em pedaços e o manjericão, temperei de sal e pimenta e tapei o tacho deixando cozinhar durante cerca de 45 minutos em lume muito brando e mexendo de vez em quando.
Quinze minutos antes de terminar de cozinhar a carne, levei um tacho ao lume com água a ferver e temperada com sal e um fio de azeite e introduzi o esparguete deixando cozer até ficar al dente.
 Depois de cozida escorri bem a água, distribui pelos pratos e por cima coloquei a carne à bolonhesa.
Está pronta a saborear...






No livro sugere misturar a carne com a massa mas eu preferi colocar por cima para depois cada um misturar ou comer assim mesmo.



Na minha Casinha apreciamos muito pratos de massa e eu sou a fã nº 1 - era capaz de comer massa todos os dias, gosto muito de variar e experimentar receitas novas e o livro Culinarium2 traz muitas e deliciosas receitas de massa. Esta ficou aprovada, que venha a próxima.



Bom apetite!


*
A minha Casinha também já tem página no Facebook, ainda está no início mas se gostarem vão lá e façam um like (no canto superior direito do blog) e quem tiver sugestões de como melhorar a página serão muito bem vindas.
 



Continuação de boa semana!
Beijinhos

quarta-feira, 9 de Julho de 2014

Pavlova com frutos de Verão


Olá!

A receita desta semana saíu uma bela surpresa.
Já tinha feito pavlova de chocolate como podem ver aqui mas a dita "clássica" nunca tinha experimentado.
Andavam no meu frigorífico sete claras de ovo sem saber bem o que fazer com elas quando na passada sexta-feira chegou à minha caixa de correio a revista "Lusitana" e de entre várias receitas deliciosas eis que a pavlova se destacou, não só pelo aspecto mas também pelos ingredientes - já sabia o que fazer às claras.

E foi assim que confeccionei talvez a melhor pavlova que até hoje provei.
Palavra de Formiguinha!

Aqui vai (com algumas alterações)...

Ingredientes:
  • 250 gr. de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho Espiga
  • 7 claras de ovo
  • 1 colher (café) de sumo de limão
  • 1 colher (café) de extracto de baunilha

Pré-aqueci o forno a 130ºC.
Reservei 3 colheres (sopa) de açúcar e o restante misturei com o amido de milho. Numa taça bati as claras com a batedeira na velocidade média e juntei as 3 colheres (sopa) de açúcar ao fim de 30 segundos. Bati durante mais 2 minutos e adicionei a mistura de açúcar com o amido, o sumo de limão e o extracto de baunilha e bati durante mais 4 minutos até ficar em merengue.
Numa folha de papel vegetal desenhei um círculo com a ajuda de um prato e coloquei sobre o tabuleiro do forno, verti o merengue e levei a cozer durante 01 hora. Passado o tempo desliguei o forno e com a porta entreaberta deixei a pavlova dentro até arrefecer.


Antes de ir ao forno




Depois de sair do forno e pronta a levar a cobertura


Ingredientes para a cobertura:

  • 1 pacote da natas para bater da Alpro Soya
  • 20 gr. de açúcar
  • Cerejas e mirtilos

Numa taça, bati as natas com o açúcar até ficar em chantilly.
Coloquei por cima da pavlova.




Decorei com cerejas e mirtilos. Também queria morangos mas não havia, mesmo sem eles ficou uma delícia.



Ainda foi ao frigirífico umas horas antes de servir para ficar bem fresquinha.





Adorei! Adoramos! 
Estava com receio de a conjugação de sumo de limão e extracto de baunilha não fosse do meu agrado mas fiquei deliciosamente surpreendida.
Afinal as claras estavam reservadas para esta fantástica pavlova.




 Decidamente a repetir.
Obrigada Lusitana por me dar a conhecer este manjar dos Deuses!
Fiquei rendida à pavlova.

Deixo aqui a receita original;

 



E vocês, resistem a esta fatia?

Continuação de boa semana.

Beijinhos;

Formiguinha


*Estou a tentar criar uma página da Casinha no Facebook mas estou com algumas dificuldades se alguém puder indicar dicas, agradeço.

quinta-feira, 3 de Julho de 2014

Arroz de frango com arroz agulha Bom Sucesso - Orivárzea


Olá!!!

Quem está vivo sempre aparece...

Depois de tantos dias de ausência estou de volta à Casinha. Não sei se será um regresso definitivo ou se irei "desaparecer" de vez em quando mas enquanto puder vou tentar limpar as teias de aranha e o pó que foram acumulando e aos poucos voltar a este mundo online que tanto gosto.
Peço desculpa pelo meu "sumiço" mas foi  necessário, a vida prega muitas partidas e este ano está especialmente cheio delas.
Confesso que já estava cheia de saudades daqui, e vocês?

*

Para recomeçar trago uma receita que não é novidade na minha Toca e na minha cozinha.
Faço com muita frequência porque é apreciado por todos e é um prato que rende muito.

A última vez que preparei resolvi experimentar o Arroz Agulha Bom Sucesso da Orivárzea, ficou uma delícia e foi novamente aprovado por todos.

Aqui vai...


Ingredientes: 
  • 4 peitos de frango
  • 2 linguiças
  • 1 chouriço de carne
  • 2 cebolas
  • 4 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • Arroz agulha Bom Sucesso q. b.
  • Água q. b.
  • Sal q. b.
  • Azeite q. b.
Fiz assim:
Num tacho coloquei os peitos de frango, uma cebola descascada e cortada em quatro, os dentes de alho descascados e ligeiramente esmagados, a folha de louro, um chouriço de carne e as duas linguiças. Cobri com água e levei a cozer. Ao ferver adicionei sal.
Depois de cozidos retirei o frango, o chouriço e as linguiças para arrefecerem.
A água de cozer o frango, depois de coada, foi utilizada para cozer o arroz. Fiz na proporção de 6 chávenas de água para 3 de arroz. Rectifiquei o sal e depois de ferver deixei cozer durante 12 minutos (para não secar).
Entretanto, desfiei a carne.
Numa sertã coloquei azeite até cobrir o fundo, cebola picada, meio chouriço  de carne picado e uma linguiça picada. Deixei refogar até a cebola ficar translúcida e adicionei o frango desfiado. Envolvi com a colher de pau e deixei uns minutos a tomar gosto, com o lume baixo.
Entretanto, o arroz está pronto. Com a ajuda de um garfo "solto" o arroz e envolvo o frango delicadamente para o arroz não ficar tipo papa.
Coloco o arroz de frango num tabuleiro, decoro com a outra linguiça e o restante chouriço às rodelas e vai ao forno quente até dourar.












Adoramos!
Mais uma vez comprovei que o Arroz Bom Sucesso da Orivárzea fica bem em qualquer receita.
Era prato para comer todos os dias.



Agora vou tirar o pó aos comentários...
Até já;

Beijinhos

domingo, 18 de Maio de 2014

World baking day - tarte de amêndoa caramelizada



Olá!

Hoje, 18 de Maio, é dia de World baking day. Acordei bem cedinho porque este ano decidi que tinha de participar. Já o ano passado falhei mas este tinha de ser. E é mesmo!

Há uns tempos atrás participei num passatempo da Vaqueiro e do Continente, onde a "Vaqueiro desafia-o a fazer mais um bolo" ao qual fui presenteada com um kit Pyrex: uma forma e uma colher, essas na foto.

Junto com a oferta vinha uma simpática carta onde sou desafiada a fazer mais um bolo utilizando os utensílios oferecidos e a Vaqueiro líquida.  Vinha também uma deliciosa receita que resolvi fazer para celebrar este dia.




Aqui fica a minha participação no World baking day .


Ingredientes:
Para a base:
  • 100 gr. de Vaqueiro clássica
  • 100 gr. de açúcar amarelo Sores
  • 2 ovos do tamanho M
  • 3 colheres (sopa) leite sem lactose
  • 250 gr. farinha Nacional
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
Para a cobertura:
  • 80 gr. de Vaqueiro líquida 
  • 100 gr. de açúcar amarelo Sores
  • 3 colheres (sopa) de leite sem lactose
  • 100 gr. de amêndoas laminadas
Pré-aqueci o forno a 180ºC.
Numa taça bati a Vaqueiro clássica (derretida) com o açúcar. Juntei os ovos, o leite e misturei bem.
Adicionei a farinha peneirada com o fermento e mexi com a colher da Pyrex para ligar todos os ingredientes. Deitei a massa na forma da Pyrex  previamente pincelada com a Vaqueiro líquida e levei ao forno durante 10 minutos.
Entretanto, numa frigideira larga deitei a Vaqueiro líquida, o açúcar e a amêndoa laminada para preparar a cobertura. Levei ao lume e deixei cozinhar, mexendo de vez em quando, até o açúcar caramelizar.
 Passado o tempo, retirei a tarte do forno e espalhei a cobertura sobre a base e levei novamente ao forno até ficar dourada. No meu forno foram 15 minutos.


Antes de ir ao forno com a cobertura de amêndoa




Decorei com folhas de hortelã.



 
Ficou bonita, com uma cor de meter inveja.



É uma delícia! A base crocante é uma perdição, cá em casa todos adoramos.



O interior também é muito delicioso, combina na perfeição com o crocante de amêndoa.




Foi uma bela sugestão da Vaqueiro, totalmente aprovada pelos membros da Casinha.





 Obrigada Vaqueiro por esta deliciosa tarte!


Aqui na Casinha não preciso de um dia especial para fazer um bolo mas esta tarte é a minha primeira
participação no World baking day. Para o ano há mais...

Espero que gostem!

E façam um bolo...

Bom domingo e boa semana!



Beijinhos;
Formiguinha

segunda-feira, 5 de Maio de 2014

Pudim francês



Olá!
Mais uma semana que começa e esta bem quentinha, já apetece ir até à praia coisa que ainda não fiz mas pelo que vejo já muita gente o fez. Felizardos!

Adoro doces de colher e talvez os favoritos sejam os pudins. Adoro a maciez, o sabor, a frescura e principalmente o saborear. Já publiquei alguns;
o pudim de laranja , o de abóbora, o pudim flan, o quindim e faltava o meu preferido - o pudim francês.

Na Páscoa além do pão-de-ló e do molotov também fiz o pudim francês, ficou delicioso e foi praticamente devorado no domingo de Páscoa.
Apresento a minha receita;

Ingredientes:
  • 6 ovos
  • 3 gemas
  • 500 ml. de leite
  • 350 gr. de açúcar + 10 colheres (sopa)
  • 1 colher (sopa) rasa de farinha maisena
  • 1 casca de limão
  • 10 colheres (sopa) de água

Pré-aqueci o forno a 180ºC e coloquei um tabuleiro com água.
Entretanto, fiz o caramelo. Na forma de alumínio coloquei as 10 colheres de açúcar e as de água. Levei ao fogão a ferver até ficar caramelo. Reservei.
Numa caçarola coloquei o leite e a casca de limão e levei ao lume até ferver.
Entretanto, numa taça misturei o açúcar com a farinha maisena e adicionei os ovos, um a um, assim como as gemas. Mexi bem entre cada adição. De seguida, retirei a casca de limão do leite e verti sobre o preparado dos ovos sem parar de mexer. Coloquei na forma com o caramelo, tapei e pus dentro do tabuleiro com água para cozer em banho-maria durante cerca de 01h30m mas como eu tinha o forno bastante quente de cozer o pão-de-ló, ficou pronto em 01 hora.
Depois de arrefecer coloquei no frígorifico até à hora de servir.



Faço sempre o caramelo para os pudins. É tão fácil de preparar que não há desculpa para não fazer. E calha sempre bem. É sempre esta a proporção que utilizo por cada colher de açúcar uma colher de água. Nunca falha! E o sabor é bem melhor que o de compra.



Além do caramelo caseiro os ovos também são caseiros - das galinhas dos pais, por isso já podem imaginar o sabor delicioso do pudim.






De consistência aveludada e suave que se desfaz na boca e que eu adoro, não consigo resistir a um bom pudim.


  

 E vocês, resistem?



Para quem tal como eu não resistir, aqui deixo esta fatia. Bom apetite!

*

Como é hábito, no Natal e na Páscoa gosto de oferecer um miminho feito por mim. Nesta páscoa fiz uma espécie de cestos em tecido para colocar as amêndoas e os ovos de chocolate. Ficaram bonitos e deram-me muito gozo fazê-los.







Neste utilizei dois tecidos diferentes mas que combinaram lindamente e na minha opinião tornaram o cesto mais alegre. Eu gostei e quem recebeu também penso que sim, pelo menos não ouvi reclamações.



Neste só usei um tecido porque foi oferecido à minha
mana e a uma amiga, já são adultas e acho que combina
mais com elas.





Este aqui fiz mais pequeno e foi para oferecer juntamente com o frasco com as gomas caseiras.
Para tornar o frasco mais giro fiz o paninho e o cordão com as missangas. Quem o recebeu adorou.


Gostam?



Não ficaram perfeitos mas acho que até ficaram engraçados.

*Enquanto apreciam vou colocar os comentários em dia...


Boa semana!

Beijinhos;
Formiguinha

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...